PUBLICIDADE

Topo

Se ver mais velho no Face App pode te ajudar a planejar o futuro

Unsplash/Joseph Chan
Imagem: Unsplash/Joseph Chan

Do TAB

03/01/2021 04h01

As discussões sobre o Natal em família (ou em isolamento) na semana passada só não foram mais acaloradas do que a briga entre quem era contra e quem era a favor do Face App, lembra? Parece que foi em outra década, mas há meros seis meses a internet rachava para debater se era válido ou não matar a curiosidade de qual será sua cara aos 75 anos de idade, em troca de alguns dados pessoais.

Polêmica à parte, enxergar sua versão mais velha pode trazer benefícios para o bolso, segundo alguns pesquisadores da economia comportamental. Um estudo do professor Hal E. Hershfield, do departamento de marketing da Universidade de Nova York, por exemplo, defende que nossa percepção sobre nós mesmos influencia em como gastamos ou guardamos dinheiro. Dan Goldstein, pesquisador da Microsoft e ex-professor da London Business School, é outro que defende que todos façamos o exercício de dar uma espiadinha no futuro para tomar melhores decisões hoje em dia — mesmo que isso signifique usar um app para se enxergar mais velho (a).

"É essa capacidade que as imagens têm de tanto solidificar quanto de trazer de uma maneira mais concreta tanto passado — com as fotografias nos álbuns de família — e com esses apps dizendo o futuro, [que] dão uma clareza melhor pra gente do que vai ser essa velhice", avalia o antropólogo Michel Alcoforado (ouça abaixo partir de 39:34).

No episódio desta semana de CAOScast, Alcoforado e os millennials Marina Roale, head de pesquisa da Consumoteca, Rebeca de Moraes e Tiago Faria (pesquisadores) debateram o tema. "Acho que pensar no futuro te atribui uma responsabilidade de planejá-lo. Quando a gente meio que finge que ele não está aí, a gente não se obriga a se programar, ou de alguma forma abdicar de elementos do presente em prol dele", opina Faria (a partir de 40:45).

CAOscast vai ao ar todas as quintas-feiras.

Agora coloque um grupo de millennials e de Zs numa sala e peça para que eles te digam o que esperam para os próximos anos. Será que eles guardam dinheiro pensando na aposentadoria? Será que eles têm alguma esperança de se aposentar, ou preferem mesmo gastar o que ganham agora mesmo, em viagens, cursos e as famosas torradas com abacate que viraram piada nos Estados Unidos?

Segundo uma pesquisa da Soledad, 48% dos millennials acreditam que vão continuar trabalhando depois da aposentadoria, e 73% disseram que poupam dinheiro, mas a maioria na poupança mesmo, sem grandes retornos.

Se você quiser saber como a trupe do CAOS guarda ou gasta, além de dicas para enxergar seu futuro com mais solidez — e menos ansiedade — coloca o fone de ouvido e vem ouvir a fritação de ideias futurísticas no novo episódio.