Topo

Notícias


Falha no Facebook permitia que crianças falassem com estranhos

Facebook não deu detalhes sobre a falha no Messenger Kids - Divulgação
Facebook não deu detalhes sobre a falha no Messenger Kids Imagem: Divulgação

Do TAB, em São Paulo

24/07/2019 17h49

O aplicativo Messenger Kids do Facebook foi criado em 2017 com uma premissa simples: ser um porto seguro na rede social mais popular do planeta para que crianças não conversassem com outros usuários que não tivessem sido previamente aprovados pelos pais.

Mas, segundo o site "The Verge", uma falha no design da plataforma permitiu que isso acontecesse através de bate-papos em grupo. Qualquer usuário autorizado pode criar uma sala com outras pessoas que não necessariamente estariam aprovadas pelos responsáveis das outras contas.

A falha expôs um número ainda não conhecido de crianças a possibilidade de interagir com pessoas desconhecidas. Na semana passada, o Facebook passou a fechar esses bate-papos em grupo. O site "The Verge" divulgou o alerta que foi enviado sem muito alarde pelo Facebook aos responsáveis pelas contas:

Olá, [pais]
Encontramos um erro técnico que permitiu que o [nome do amigo], amigo de [filho] criasse um bate-papo em grupo com [filho] e um ou mais amigos aprovados pelos pais de [nome do amigo]. Queremos que você saiba que desativamos esse bate-papo em grupo e estamos garantindo que bate-papos em grupo como este não sejam permitidos no futuro. Se você tiver dúvidas sobre o Messenger Kids e a segurança online, visite nosso Centro de Ajuda e o controle dos pais do Messenger Kids. Agradecemos também seu feedback.

O Facebook confirmou ao The Verge a veracidade da mensagem e afirmou que o alerta foi enviado para milhares de usuários nos últimos dias, sem precisar exatamente quantas crianças foram expostas à falha.

"Recentemente notificamos alguns pais de usuários da conta do Messenger Kids sobre um erro técnico que detectamos que afetou um pequeno número de conversas em grupo", disse um representante do Facebook. "Nós desligamos as conversas afetadas e fornecemos aos pais recursos adicionais no Messenger Kids e na segurança online."

A falha de privacidade é particularmente sensível porque o Messenger Kids é projetado para crianças com menos de 13 anos e, portanto, está sujetio à Lei de Proteção à Privacidade Online para Crianças (COPPA). Alguns grupos de privacidade já acusaram o Messenger Kids de violar a COPPA ao coletar dados dos usuários.

Com a sanção da Lei nº 13.709, de 14 de agosto de 2018, mais conhecida como a "Lei Geral de Proteção de Dados" ou "LGPD", o Brasil concentrou a sua legislação sobre proteção de dados, dando atenção também a crianças e adolescentes, a fim de evitar toda forma de exploração ou violação de direitos.

Fique por dentro de comportamento e cultura seguindo o TAB no Instagram e tenha conteúdos extras sobre inovação, tecnologia e estilo de vida.

Notícias