PUBLICIDADE

Topo

Podcast

Ser Sonoro

Podcast sobre sons, música e o mundo da escuta


Estreia do podcast Ser Sonoro: por que um simples ruído nos deixa alerta?

"Homem pré-histórico caçando ursos", óleo sobre tela  - Art Images/Getty Images
'Homem pré-histórico caçando ursos', óleo sobre tela Imagem: Art Images/Getty Images

Do TAB

09/01/2021 04h01

A música mora no campo da fantasia. Instrumentos, vozes e histórias que nos fazem sentir e nos transportam para realidades que não estão ali. Mas de onde vêm as canções? Quais foram os primeiros sons fantasiosos e ritmados que agradaram aos seres humanos?

O comunicador especialista em estudos do som Fernando Cespedes nos leva em busca dessas origens no primeiro episódio do podcast Ser Sonoro, que a partir de hoje será distribuído sempre aos sábados, aqui em TAB. Ouça abaixo o programa.

Cespedes nos convida a sentar em volta de uma fogueira com os primeiros Homo sapiens e ouvir atentamente o que eles escutam. O barulho do fogo, as vocalizações, os sons da natureza, e, de repente... um tigre. Dividindo a apreensão do nosso caro Sapiens que decidiu dar uma volta na floresta e agora se sente em perigo, começamos a entender por que um simples ruído nos deixa alertas, suando frio.

"Pensando bem, era um tigre mesmo? Porque o que fez o coração disparar, a respiração acelerar, as pupilas dilatarem e o corpo inteiro suar e entrar em estado de alerta máximo pode não ter sido o tigre. Pode ter sido só — presta atenção — a escuta de um som que ativa na nossa memória a ideia de um tigre, e com isso as sensações associadas à presença dele", explica Cespedes (ouça acima, a partir de 3:45).

Os sons mexem com o sistema límbico, que ativa reações no nosso corpo — como a de prepará-lo para sair correndo. Você nem precisa ver o tigre (ou, numa paisagem urbana, o barulho de um tiro, por exemplo) para sentir a descarga de adrenalina e se preparar para fugir.

"A música pega carona nesse potencial da nossa escuta de ativar memórias e provocar emoções. É com isso que ela joga. Claro que hoje, centenas de milhares de anos depois de esse processo começar, a música é muito mais complexa e diversificada. Mas ela vai ter sempre esse jogo de criar um outro ambiente e de produzir uma outra realidade" (a partir de 5:19).

As sensações são tão primitivas que, hoje, trilhas sonoras de filmes de terror, aventura e drama buscam referências na natureza para nos fazer sentir aquela adrenalina causada pelo rugido do tigre. Sabe a música de "Psicose"? Ela guarda muitas semelhanças com os sons de certos animais presentes na Chapada Diamantina, na Bahia. Não vamos dar spoiler: se quiser saber mais dessa história, ouça o primeiro episódio de Ser Sonoro. Boa escuta!

Leia também uma entrevista com Cespedes, em que ele conta como foi o processo de criação do podcast.

Os podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts e em todas as plataformas de distribuição. Você pode ouvir Ser Sonoro, distribuído por TAB, em plataformas como Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts e Amazon Music, entre outras.