Topo

Notícias


Cientistas produzem vodca de Chernobyl

Embalagem da Vodca Atômica, a vodca de Chernobyl - Divulgação/Universidade de Portsmouth
Embalagem da Vodca Atômica, a vodca de Chernobyl Imagem: Divulgação/Universidade de Portsmouth

Do TAB, em São Paulo

09/08/2019 16h03

Você tomaria um shot de uma bebida produzida com grãos de Chernobyl? Pois essa é a proposta de uma equipe de pesquisadores da Universidade de Portsmouth, na Inglaterra.

A Vodka Atomik foi feita com grãos cultivados na zona de exclusão ao redor do reator atômico que explodiu em 1986. Segundo os cientistas, o drinque é totalmente livre de radioatividade. Foram três anos de pesquisa para criar a bebida.

No processo de destilação, foi identificado índice de materiais radioativos pouco superiores a níveis considerados seguros na Ucrânia, mas ao final, a bebida tem as mesmas qualidades de qualquer outra vodca.

O álcool produzido a partir da fermentação e destilação dos grãos com água de um poço a 10 km de distância do reator que causou o acidente e, por isso, é considerada segura.

O propósito da criação da bebida é gerar renda para a comunidade afetada pelo acidente nuclear. "Acho que essa é a bebida mais importante no mundo, porque poderia ajudar a recuperação econômica das comunidades que vivem dentro e ao redor das áreas abandonadas", afirmou Jim Smith, professor e um dos autores da pesquisa.

"Milhares de pessoas ainda vivem na zona de reassentamento obrigatório, onde novos investimentos e uso de terras agrícolas ainda são proibidos", diz. Segundo Smith, 33 anos depois, muitas áreas abandonadas agora poderiam ser usadas para cultivar safras sem necessidade de destilação.

Fique por dentro de comportamento e cultura seguindo o TAB no Instagram e tenha conteúdos extras sobre inovação, tecnologia e estilo de vida.

Mais Notícias