PUBLICIDADE
Topo

A Narcisa de Cascais: brasileira fica famosa com 'coluna social' portuguesa

Daniela Salles, a "Narcisa de Cascais" - Natalia Eiras/UOL
Daniela Salles, a 'Narcisa de Cascais'
Imagem: Natalia Eiras/UOL

Natalia Eiras

Colaboração para o TAB, de Cascais (Portugal)

13/05/2022 04h01

Com mais de 200 mil habitantes, Cascais é morada de 12 mil brasileiros — muitos deles de alto poder aquisitivo e alguns deles ilustres. Luana Piovani mora ali, assim como seu ex-marido (e agora ex-BBB) Pedro Scooby e a atual mulher, a modelo Cíntia Dicker. O casal "perfeito", Fernanda Lima e Rodrigo Hilbert, também se mudou para a vila conhecida pelas praias com falésias e clima ameno. Porém, desde novembro de 2021, eles não são os únicos brasileiros famosos morando em Cascais.

"Oi, Cascais" é como a brasileira Daniela Salles começa todos os stories de seu Instagram, o @oi.cascais. O nome da cidade soa bem no sotaque carioca da criadora de conteúdo que começa a chamar atenção dos lusitanos. Ela fala alto, é expressiva e abre os braços enquanto narra sobre o seu dia, o que está vivendo na cidade onde mora há dois anos. Para o público brasileiro, o jeito "espalhafatoso" lembra o de outra figura icônica: Narcisa Tamborindeguy. Logo, a comunidade brasileira na cidade a apelidou de "Narcisa de Cascais".

Daniela cobre todo tipo de evento que acontece no distrito, que fica a 25 km de Lisboa. Foi a uma feira de produtores de vinho, fez perguntas, explicou que "quinta" é sinônimo de "sítio" e deu a dica: usar máscara não para se proteger contra a covid-19, mas para evitar ficar bêbada entre as provas de vinho. É a mesma energia do vídeo em que Narcisa cobre um evento de arte e diz: "don't touch, it's art!".

Em outubro de 2021, Portugal recebeu pela primeira vez uma das etapas da competição IronMan. O "Oi Cascais" marcou presença perto da linha de chegada em uma live. Daniela reclamou dos participantes, que haviam superado uma prova de mais de 220 km, por estarem caminhando, em vez de correrem. "Achei que seriam mais bonitos, eles estão meio prejudicados", falou à audiência. Reclamou de uma senhora que, próxima a ela, tentava motivar os participantes com sinos. Mais ou menos como Narcisa, gritando em um show: "Toca uma para os gays!"

Segundo ela, a comparação não é inédita. "Minhas amigas íntimas do Brasil me chamavam de 'Narcy', diminutivo de Narcisa, quando bebia", diz Daniela, rindo.

Mário de Andrade, empresário brasileiro morador de Cascais e dono do hypado bar Palaphitas, conhece Narcisa Tamborindeguy, chama Daniela de "Narcisinha" e colocou ambas em contato. "Menina, a gente conversa pelo WhatsApp, ela já me ligou, me repostou nos stories. Ela adorou saber que há uma Narcisa em Cascais, quer me conhecer", diz.

Daniela Salles, a 'Narcisa de Cascais' - Natalia Eiras/UOL - Natalia Eiras/UOL
Imagem: Natalia Eiras/UOL

Da tranquilidade à badalação

Em vez da badalação nas redes sociais, Daniela foi parar na vila litorânea atrás de tranquilidade. Seu marido é discreto, trabalha com investimentos imobiliários e queria, há tempos, morar em Portugal.

Daniela, que tem uma agência de marketing de eventos no Brasil, era resistente à mudança até conhecer Cascais a fundo, em 2018. "Fiquei encantada pela cidade, o estilo de vida e topei a ideia dele", afirma. "Já sou muito agitada, precisava morar em um lugar calmo."

Arrumou as malas e desembarcou em Portugal em março de 2020. Dois dias depois, tudo fechou por causa da pandemia de covid-19. O país entrou em confinamento. "Imagina chegar a um país novo e ficar trancada? Entrei em pânico", conta. Com o afrouxamento das restrições e sem muitos trabalhos no Brasil, Daniela decidiu abrir seu Instagram para mostrar suas descobertas sobre Cascais. "Fui contando assim do meu jeito, muito espontâneo. Não tinha espaço no celular, então gravava e publicava. Depois pensava que poderia ter falado alguma besteira."

O fato de ser desbocada, falar o que pensa de forma descontraída, começou a chamar a atenção. O primeiro vídeo a viralizar foi o que fez em uma loja que vendia crepes em forma de pênis. Teve mais de 50 mil visualizações. A atenção começou a lhe render parcerias com negócios locais. Ela faz cabelo, unha, aulas de stand-up paddle, ganha roupas, sapatos. Tudo na base da permuta. Em novembro de 2021, no entanto, ganhou muitos seguidores repentinamente. Algo havia acontecido.

Daniela Salles, a 'Narcisa de Cascais' - Natalia Eiras/UOL - Natalia Eiras/UOL
Imagem: Natalia Eiras/UOL

'Muita lata'

O podcast "Extremamente Desagradável", comandado pela humorista Joana Marques, foi o mais escutado em Portugal em 2021, com mais de 7 milhões de reproduções e 175 mil ouvintes, segundo o Spotify. Nele, Joana e mais duas apresentadoras fazem comentários sarcásticos sobre um personagem, famoso ou anônimo. Em 16 de novembro de 2021, o destaque foi "Oi Cascais".

Na edição, as apresentadoras comentavam o sotaque e as frases de efeito usadas pela criadora de conteúdo. "Há expressão mais irritante do que 'sextou'? Há o 'quintou', criada por Daniela." De acordo com as humoristas, a brincadeira entregava que a criadora de conteúdo levava uma vida "despreocupada", "de dondoca". Chegaram a sugerir que ela deixava de "exercitar o cérebro" para ficar nas redes sociais.

Joana Marques conheceu o perfil Oi Cascais por sugestão de um ouvinte. "Fui espreitar e percebi logo que tinha imenso potencial", disse em entrevista ao TAB. "[Daniela] Fala o que pensa, sem nenhum filtro. Há uma expressão que não sei se se usa no Brasil, que é 'ter lata'. Acho que a Dani tem muita lata", complementa a humorista.

O podcast pode ser ácido demais para alguns estômagos, mas não para o de Daniela. "Ouvi o programa e achei muito engraçado, levei na esportiva", afirma a carioca. A única coisa que a incomodou foi ser chamada de dondoca.

"Tem muita gente que mora em Cascais porque tem muito poder aquisitivo. Eu também fui estereotipada assim. No podcast, ela diz que só vou no salão, academia, mas eu vou porque ganho nas parcerias. Quem me conhece sabe que não sou fútil. Não colocaria pestanas, unha, se não fosse de graça. E eu posto porque tenho que postar", justifica-se. Ainda assim, ela riu da situação e falou do assunto em seus stories. Logo foi parar em programas vespertinos da TV portuguesa.

Daniela Salles, a 'Narcisa de Cascais' - Natalia Eiras/UOL - Natalia Eiras/UOL
Imagem: Natalia Eiras/UOL

Almoço à brasileira

Em um dos programas de que participou, Daniela foi convidada a mostrar como é o almoço de domingo da comunidade brasileira. Decidiu fazer um churrasco com samba e caipirinha. Na reportagem, ensina o repórter de TV a consumir um sacolé. "É só morder na ponta e chupar", explica. No dia seguinte, um site sensacionalista diz que ela falou uma "frase erótica".

"Depois fiquei pensando que podiam me achar vulgar. O português é mais sério, então de repente não sei se pegou mal. Mas eu não ligo", afirma.

O choque de cultura é, no entanto, o seu charme. Morador de Arruda dos Vinhos, cidade a 70 km de Cascais, Fernando Lucas, 48, é um dos seguidores portugueses da brasileira. Para ele, o jeito descontraído e entusiasmado o fez olhar para Cascais com outros olhos. "Sem a Dani eu nem imaginava metade daquilo que é na realidade a Vila de Cascais", fala. Fernando frequenta e já trabalhou na cidade litorânea, e nota que o perfil da influenciadora traz um olhar mais fresco sobre o lugar. "Ela conseguiu como que um despertar em nós próprios portugueses na importância das nossas localidades, dos nossos costumes, do nosso bem-estar."

Fernando, que costuma ajudá-la com as peculiaridades das palavras do português de Portugal, percebe que alguns conterrâneos podem não gostar muito do jeito da influenciadora. "Nós ainda seguimos uma cultura muito fechada e rígida, muito ligada a conservadorismos. Mas no geral todo o mundo adora a Dani." Não é à toa que ele faz a aposta: "Sempre lhe disse que um dia vou a ver famosa na TV ou na rádio".

Depois de ir a tantos programas de TV, Daniela chegou a ser sondada para participar do processo de seleção de um reality show. Ela também queria, no verão, alugar um motorhome com seu marido e cachorro para fazer o "Oi Portugal", em que ela viajava e mostrava o país. Os planos foram interrompidos por uma boa notícia: a criadora de conteúdo está grávida de quatro meses de Maya. "Não esperava. Há muito tempo tentávamos, mas nunca tinha conseguido." Daniela não fala a idade. Diz apenas que tem "mais de 35".

A influenciadora quer, ainda, trabalhar com marketing de eventos em Portugal. A fama no Instagram não deve, de acordo com ela, ser um obstáculo. "Pode ser que as pessoas que não me conhecem bem possam não me levar a sério, mas eu me garanto no meu trabalho. Faço isso há 12 anos, tenho grandes clientes no Brasil. Se eu mostrar isso, as pessoas vão sim me dar credibilidade."
Ela também quer investir mais na carreira de comunicadora. "Gostaria de ser rica como a Narcisa. Quem me dera. Estou precisando de dinheiro porque ganhar em real e gastar em euro é fogo. A dondoca aqui está precisando trabalhar", ri.