Topo

Notícias


Crianças preferem ser youtubers a astronautas

Astronauta Buzz Aldrin é fotografado por Neil Armstrong na Lua em 1969 - Nasa/AP
Astronauta Buzz Aldrin é fotografado por Neil Armstrong na Lua em 1969 Imagem: Nasa/AP

Do TAB

em São Paulo

17/07/2019 13h27

O que você quer ser quando crescer? Astronauta? Que nada: pelo menos nos Estados Unidos e Reino Unido a criançada prefere ser youtuber. É o que mostra pesquisa da empresa Lego com o instituto de pesquisa Harris Poll, feita com 3.000 crianças de oito a 12 anos na China, Estados Unidos e Reino Unido.

Enquanto nos Estados Unidos e Reino Unido apenas 11% querem ser astronautas, na China 56% das crianças mencionaram vontade de vestir o traje espacial.

Por outro lado, 30% das crianças estadunidenses e 29% das britânicas preferem fazer sucesso no YouTube. Na China, que convive com várias restrições de internet, apenas 18% manifestam interesse na profissão.

A pesquisa mostra ainda que, na China, professores são muito mais inspiradores para as crianças - 52% delas querem seguir a profissão. Já nos Estados Unidos, apenas 25% gostaria de dar aulas e, no Reino Unido, 26%.

A pesquisa foi feita cinquenta anos após o homem pisar na Lua pela primeira vez, em 1969. A ideia era analisar o quanto o espaço sideral ainda inspirava as crianças.

O estudo revelou que a maioria delas conhecia bem a história da Corrida Espacial. Ao todo, 88% dos pequenos nos Estados Unidos, 87% no Reino Unido e 79% na China, sabiam que Neil Armstrong foi o primeiro homem a pisar na lua.

Ainda assim, a maioria delas não reconhecia o impacto da Corrida Espacial em suas vidas. Na China, 43% afirmavam usar algo que foi fruto das viagens espaciais. Nos Estados Unidos (18%) e Reino Unido (14%), o índice era bem menor.

Curiosamente, a maioria acha que o ser humano irá para Marte. Na China, 97% apostava na chegada do homem ao planeta vermelho, nos Estados Unidos 88% apostavam nisso, e no Reino Unido, 87%. Aproximadamente um quarto (24%) dos pequenos chineses acredita que o homem irá para Marte ainda neste ano ou no próximo.

Ainda 96% das crianças chinesas acreditam que o homem irá viver em outro planeta. No Reino Unido (62%) e Estados Unidos (66%), elas são um pouco mais céticas.

Quando questionadas se gostariam de ir para o espaço, 95% das crianças chinesas afirmavam que sim. Nos Estados Unidos, 68% diziam que sim, enquanto no Reino Unido, 63% dizem que gostariam.

O estudo também mostrou que os pais não estão provocando a curiosidade espacial de seus filhos. Na média, 83% dos pais acreditavam que as crianças estavam interessadas no espaço. No entanto, apenas 53% delas afirmava que os pais alimentavam sua curiosidade espacial. Quem mais cumpria esse papel eram os professores (79%) e a internet (71%).

Fique por dentro de comportamento e cultura seguindo o TAB no Instagram e tenha conteúdos extras sobre inovação, tecnologia e estilo de vida.

Mais Notícias