PUBLICIDADE

Topo

Design gráfico vai sumir? Interfaces digitais abraçam profissão

O designer Douglas Cavendish - Divulgação
O designer Douglas Cavendish Imagem: Divulgação

Giacomo Vicenzo

Colaboração para o TAB

12/09/2020 04h01

O designer e pesquisador Douglas Cavendish, que atua na área de design estratégico e de service design, foi o entrevistado do quarto episódio da terceira temporada do podcast "Fora da Curva", apresentado pela jornalista Monique Evelle.

Os oito episódios da nova temporada estarão disponíveis sempre às quintas-feiras.

Vivemos em um mundo cada vez mais digitalizado e o design está obrigatoriamente presente na construção desses espaços virtuais, seja na tela do smartphone ou do desktop que você usa neste exato momento ou no aplicativo de mensagens, que comumente usa para comunicação.

Cavendish fez questão de lembrar disso e exemplificou: "O service design lida com design de serviços, de processos. Tudo que a gente faz na vida, no dia a dia, tem um processo. Tudo presta serviço (...) A gente está rodeado o tempo inteiro de serviço sendo prestado (...) e o design tem essa capacidade hoje de atuar no desenho e na direção, e na decisão desses processos" (ouça abaixo a partir de 7:02).

Ainda sobre o mesmo tópico, o pesquisador afirmou que o futuro do design é bem amplo e promissor e está muito envolvido com a tecnologia digital. "O designer do futuro não tem como ficar apartado do conhecimento e da tecnologia digital (...) precisa mergulhar (...) porque é aí que estão as melhores oportunidades", alertou Cavendish.

Monique pontuou que atualmente diversas matérias sobre o tema preconizam a morte do design gráfico, mas em contrapartida o ambiente digital, e principalmente o design de interfaces, está cada vez mais fortalecido. Cavendish, convidado a situar qual é realmente o futuro do design gráfico (ouça a partir de 8:00), falou de duas frentes: uma delas voltada a profissionais da tecnologia de impressão e outra voltada às interfaces digitais, também carregadas desses elementos visuais presentes nos processos de impressão. "Por outro lado, o gráfico diz também respeito às visualidades, ao visual. E a interface [digital] (...) é também uma interface gráfica (...) Você tem um botão, tem uma cor, tem uma fonte, tem uma letra", disse Cavendish.

Pensando num cenário de transição ou de múltiplas plataformas (digitais e físicas), o pesquisador explicou que o designer continuará lidando com efeitos visuais, mas agora mudará o seu ambiente. "O,designer gráfico clássico (...) era um profissional que lidava com visualidades a partir de um suporte impresso (...) Na virada do século, você tem esse profissional que precisa se reinventar e precisa continuar lidando com visualidades, mas agora já num suporte digital", comentou (a partir de 9:56).

Douglas Cavendish é professor do IED Brasil (Istituto Europeo di Design), uma rede internacional de inteligências criativas, que une educação, pesquisa e ação em design. Cavendish leciona na instituição a disciplina de tecnologia emergente e é coordenador do curso de extensão em Future Studies.

Podcasts são programas de áudio que podem ser ouvidos a qualquer hora e lugar — no computador, smartphone ou em outro aparelho com conexão à internet. Os podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts e em todas as plataformas de distribuição. Você pode ouvir Fora da Curva, por exemplo, no Spotify, na Apple Podcasts e no YouTube.