PUBLICIDADE

Topo

Arte & Design


Colaboradores do finado InSUBs revelam suas séries favoritas de legendar

As médicas Jo Karev (Camilla Luddington) e Meredith Grey (Ellen Pompeo) em "Grey"s Anatomy" - Divulgação
As médicas Jo Karev (Camilla Luddington) e Meredith Grey (Ellen Pompeo) em "Grey's Anatomy" Imagem: Divulgação

Marie Declercq

Do TAB

28/01/2020 04h00

Após quase 13 anos no ar, o site de legendas InSUBs anunciou o fim de suas atividades. Conhecido por legendar em português séries norte-americanas, o InSUBs era o lugar onde brasileiros conseguiam acompanhar seus seriados e filmes favoritos. Não só para quem não aguentava esperar muito tempo para assistir a episódios inéditos, InSUBs democratizou o acesso para pessoas com deficiência auditiva, pessoas que não falavam inglês fluente e quem não tinha TV a cabo.

Por mais de uma década, o InSUBs (conhecido pelo bordão "Qualidade é inSUBstituível" exibido no final dos episódios que os colaboradores legendaram) acumulou mais de 350 produções adaptadas para o português e mais de 12 milhões de downloads.

Em uma entrevista ao UOL, a administradora do site Penélope C. explicou que o site resolveu cessar as atividades por causa da falta de voluntários para darem conta de legendar séries e filmes — a popularização dos serviços de streaming e a redução do intervalo de exibição das séries acelerou demais o processo.

"Uma das coisas que nos motivou a continuar fazendo legendas é a democratização do acesso à cultura. De uma forma ou de outra, o tempo que nós dedicamos a criar legendas para séries e filmes é recompensado quando pensamos na quantidade de pessoas que podemos impactar com isso", disse a administradora.

Em homenagem ao site, pedimos aos quase 200 colaboradores responsáveis pela transcrição, tradução e revisão das legendas para nos falarem quais foram seus trabalhos favoritos.

"The Blacklist" é o tipo de série a que muita gente assiste: policial, muita ação, uma história impressionante a cada episódio e uma história paralela envolvente no decorrer da temporada. Há alguns anos, a PenelopeC. treinou novos revisores exatamente nessa série maravilhosa e eu tive a sorte de assumi-la. Ajudar a levar para milhares de pessoas em apenas 5 dias uma série que a TV fechada/streaming leva bem mais de 5 meses para colocar no ar não tem preço.- MLopes

Postar legendas na internet sempre foi um serviço voluntário para democratizar a cultura. E a cultura LGBTQ precisa ser divulgada e enaltecida. Principalmente para os jovens de hoje verem como tudo funcionava para os queers de 30 anos atrás, as lutas, as dificuldades, a marginalização, mas também as festas e irmandade. Por isso escolhi "Pose"! - Kardashian

Costumava ver "The Flash" legendado com um amigo porque ele não sabia falar inglês. Um dia, quando estava baixando a legenda, vi que era da InSUBs. Decidi tentar participar da equipe para poder ajudar pessoas como meu amigo que amavam a série, mas dependiam de legendas para assisti-la. Depois de muito aprendizado e crescimento dentro da equipe, fui efetivada como revisora e fiquei responsável justamente pela série que me motivou a entrar para a equipe e que fez eu me apaixonar por legendagem. Ser revisora de Flash, para mim, foi um presente que a administração da InSUBs me deu e sinto que retribuí esse presente a todos os amantes da série que usufruíram da nossa legenda. - KahX

Eu escolhi revisar "Family Guy" por diversos motivos. Primeiro por eu curtir a série desde os primórdios. Depois pelo fato das suas piadas ácidas (às vezes pesadas, concordo) e também por trazer questões sociais que o planeta sofre: como racismo, xenofobia, homofobia, misoginia etc, tudo isso de forma positiva e negativa. E é devido a toda essa dualidade que eu me sinto atraído por ela. - ErosCohen

Quando soube que uma série trataria da realização de uma peça musical para a Broadway sobre Marilyn Monroe, fiquei empolgado desde o trailer. A música me fascina, e o teatro também. "Smash", que teve apenas duas temporadas, foi a primeira série que me deixou muito empolgado em revisar. Cheguei a virar noites, principalmente na primeira temporada, traduzindo e revisando as legendas, as quais fiz questão de disponibilizar em três versões: com as músicas traduzidas, com as letras das músicas em inglês e sem as letras. Foi muito divertido, e vou lembrar sempre com muito carinho dos momentos em que revisei essa série. - IvanZ

Comecei a legendar sabendo muito pouco de inglês e nada de legendas, para ajudar em séries que eu acompanhava. O crescimento e o conhecimento que a InSUBs e o mundo das legendas me trouxe ao longo desses anos são absurdos, e certamente vou levar essa experiência para o resto da vida com muito carinho. Das séries que revisei, não tem como não citar "Grey's Anatomy", com uma legião de fãs aguardando ansiosamente a cada semana. "Scandal", no entanto, foi uma emoção à parte: os episódios eram tão difíceis, devido às falas enormes espremidas em tempos minúsculos, que a cada legenda lançada aprendíamos novas lições e nos tornávamos legenders melhores! Já estou com saudade! - CarolJ

Eu iniciei no mundo das legendas por ser um amante de séries e para poder contribuir um pouco com esse universo que me ajudava muito no início, e que era uma baita mão na roda pra galera que não manja muito de inglês. Tive uma ascensão rápida na equipe, e uma dedicação bem importante por cerca de três anos (2017-2019). Acho que, por mais que fossem mais trabalhosas, eu gostava mais das séries difíceis, em que os personagens falavam rápido, se entrecortavam, ou quando havia muitos personagens em cena. O desafio de adequar os padrões de legenda e sincronia para facilitar a leitura dos espectadores era empolgante, e suscitava a minha curiosidade em buscar e pesquisar traduções melhores, ou me estimulava a aprimorar minha capacidade de síntese. As séries da Shonda Rhimes geralmente tinham esse toque especial. "Scandal" e "Grey's Anatomy" foram duas das preciosidades (risos) que estavam com a gente. "Grey's", além de tudo, foi uma série que eu gostei bastante de legendar — apesar de algumas raivas passadas; sinceridade, né, gente, nem tudo são rosas — e revisar por um tempo, até porque eu encontrava certa relação com os personagens da série, haja vista que sou estudante de Medicina, e encontrava maior facilidade em traduzir vários dos procedimentos, cirurgias e exames que eram expostos na série. O período na equipe foi de muita aprendizagem, e de criar muitos amigos, e eu tenho muita gratidão a todos que me ensinaram muito e aos que me acompanharam nesse processo." - Brbossardi

Arte & Design