PUBLICIDADE

Topo

Como a Wikipédia foi de fonte pouco confiável a 'luz no fim do túnel'

Montagem Wikipedia - Daniel Frank/Unsplash/Montagem
Montagem Wikipedia Imagem: Daniel Frank/Unsplash/Montagem

Luiza Pollo

Do TAB

07/03/2020 04h00

Fonte: Wikipédia. Essas duas palavras juntas costumam ser tratadas como piada. Mas isso vem mudando — este artigo na revista de tecnologia Wired, por exemplo, chama o site de "baliza de muito do que está certo" na internet. Em tempos de desconfiança no conteúdo publicado nas redes sociais e obsessão pela checagem de fatos, a Wikipédia vem tentando se aprimorar e construir uma imagem mais positiva.

A possibilidade de literalmente qualquer pessoa com conexão à internet editar um verbete é, nas palavras do pesquisador do Instituto de Tecnologia e Sociedade (ITS Rio) Victor Barcellos, "a maior força e a maior fraqueza" da Wikipédia. Se por um lado é fácil publicar uma mentira, por outro, ela pode ser corrigida por qualquer um dos milhões de usuários da internet em instantes. "Pela dinâmica do nosso conteúdo, a partir do momento em que algo é detectado como falso, ele some", afirma Rodrigo Padula, voluntário na Wikipédia há mais de dez anos e um dos cerca de 80 administradores no Brasil. O status de administrador permite que um usuário tenha acesso a mais funcionalidades, como a eliminação de verbetes e a edição em páginas protegidas.

Mas pera, a Wikipédia ficou mais confiável, mesmo? Provavelmente. Barcellos, do ITS, acredita que sim, e Padula garante que as iniciativas para melhorar a confiabilidade são cada vez mais presentes. Há parcerias em diversos países com instituições de pesquisa, universidades, e até governos para incluir conteúdo de qualidade na plataforma. "Têm sido cada vez mais comuns trabalhos de faculdade ou grupos de pesquisa que trabalham na edição, criação e aperfeiçoamento de verbetes", relata Barcellos. Ele cita ainda as Editatonas, maratonas de edição para melhorar o conteúdo. Em 2005, um estudo publicado na revista científica Nature concluiu que a precisão da Wikipédia era similar à da tradicional Encyclopædia Britannica. O resultado foi contestado pela publicação impressa, e a Nature rebateu as críticas.

Ainda assim, não é fonte por si só. Uma confusão acerca da Wikipédia é tratá-la como fonte primária de informação. Lembra quando, na escola ou na faculdade, professores diziam que ela não pode ser citada em trabalhos? Isso vem em parte do fato de a Wikipédia ser uma fonte secundária. Os verbetes concentram e reproduzem informações de outras fontes, selecionadas com base em uma série de critérios. Mesmo a página "Confiabilidade da Wikipédia" faz referência a outras publicações, como o jornal The Guardian e o próprio estudo da Nature. O tabloide britânico Daily Mail, por exemplo, não é considerado confiável pela enciclopédia online. Padula conta que administradores e outros usuários mais assíduos costumam monitorar a qualidade do conteúdo como hobby e fazer alterações quando os verbetes apresentam problemas em relação às regras.

Mas ainda há muito a melhorar. Em fevereiro de 2020, a página da jornalista Vera Magalhães no site foi vandalizada (termo usado pela própria Wikipédia) por um usuário anônimo que usava a rede da secretaria de direitos humanos do governo federal. Isso ocorreu após uma série de ataques e ameaças à jornalista em decorrência da publicação da notícia "Bolsonaro manda vídeo por WhatsApp convocando para ato anti-Congresso". O vandalismo na página foi corrigido, mas o número de acessos da Wikipédia é tão grande que uma informação errada pode chegar a milhares de pessoas mesmo que fique poucos minutos no ar. Para evitar problemas como esse, algumas páginas são blindadas e só podem ser editadas por quem tem o status de administrador.

Como saber quem alterou um conteúdo? Todas as páginas possuem um histórico de edições, onde dá para conferir todas as mudanças, inclusive comparando o antes e depois. Para acessá-lo, é só clicar em "ver histórico" no canto superior direito da tela. Lá, aparece o nome do usuário que fez a alteração, o que exatamente foi mudado e a data em que isso aconteceu, entre outras informações. Nenhuma edição na Wikipédia consegue ser 100% anônima. Mesmo as alterações feitas sem login são rastreáveis pelo endereço de IP.

De olho nas edições. É com base nessa informação de IP que funciona o bot Brasil WikiEdits, que posta automaticamente no Twitter todas as edições feitas a partir das redes dos 3 poderes da República. Na maior parte das vezes, os tuítes são curiosos, como "'Nicholas Sparks' editada a partir da rede do Senado Federal", ou as 22 edições seguidas feitas no dia 29 de janeiro em páginas sobre bandas e cantores de rock por alguém usando a rede da Telebras. No entanto, vandalismo praticado de dentro de redes públicas também é facilmente detectado com o bot, como ocorreu no caso de Vera Magalhães. Pedro Menezes, engenheiro de software que criou a página em 2014 inspirado em exemplos de outros países, conta ao TAB que a ideia surgiu depois do "frisson" em torno do vandalismo nos verbetes sobre os jornalistas Miriam Leitão e Carlos Alberto Sardenberg em um computador conectado à rede do Palácio do Planalto. "A intenção nunca foi política, e a página é criticada por quem quer que esteja no poder", afirma. Ele esclarece, ainda, que os IPs do governo podem variar, quando uma rede inicialmente cadastrada em um órgão público é movida para outro. Foi o que ocorreu no caso de Vera Magalhães. O bot tinha aquele IP registrado como sendo da Serpro, mas na checagem Menezes descobriu que aquele IP havia sido movido para a secretaria de direitos humanos.

Guerra contra a Wiki. Recentemente, o ministro da Educação, Abraham Weintraub, ficou bastante incomodado com o uso da palavra "cortes" de verbas e uma informação sobre sua vida pessoal, na página dedicada a ele. Pediu, por meio da assessoria do ministério, para que a página (que é protegida) fosse apagada. Sem sucesso, tentou então fazer alterações, também pela assessoria do MEC, mas as modificações foram desfeitas por administradores, já que não correspondiam às informações de fontes consideradas confiáveis, como jornais. A assessoria do ministro chegou a enviar à Wikipédia uma notificação extrajudicial, afirmando que a impossibilidade de editar o verbete deixou Weintraub "incapacitado de exercer o seu direito à ampla defesa e ao contraditório". A página ainda mantém o uso do termo "cortes".

A academia pega mais leve? Não muito. Figuras públicas costumam reclamar de seus verbetes, mas acadêmicos também não medem críticas à enciclopédia. "Cada vez mais o ambiente acadêmico reconhece a importância da Wikipédia para produzir e compartilhar conhecimento", observa Barcellos, do ITS Rio. Ele conta que já viveu duas situações opostas na universidade — uma de valorização e outra de desvalorização do site. "Numa disciplina da graduação em Comunicação na USP, um dos professores propôs que o trabalho final fosse editar um verbete de um tema relacionado à aula", relata. Em outra ocasião, um professor afirmou que havia erros em diversas páginas relacionadas à sua especialidade. "Eu questionei: 'por que você não edita os verbetes?'", conta Barcellos.

Então há esperança? Para os três entrevistados, sim. A Wikipédia vem ganhando força com colaboradores que têm "espírito wikipedista", diz Padula, com as parcerias com instituições e as iniciativas da Wikimedia Foundation, organização sem fins lucrativos que tem o objetivo de promover conhecimento gratuito e hospeda a enciclopédia online. "Desde que a Wikipédia existe fazemos esse trabalho contra as notícias falsas, mesmo antes de o fact checking [checagem de fatos] virar moda. Isso é intrínseco ao projeto", observa Padula. "No WhatsApp, por exemplo, uma informação falsa vai ser compartilhada por milhares de pessoas e você não tem como controlar. A tendência na Wikipédia é que a boa informação prevaleça."