PUBLICIDADE

Topo

Auxílio existencial: como nossas crenças ajudaram a enfrentar 2020

Unsplash/Annie Spratt
Imagem: Unsplash/Annie Spratt

Do TAB

10/01/2021 04h00

Horóscopo, tarô, búzios, religião? Você também se viu buscando respostas e conforto no sobre-humano para conseguir encarar o ano que passou? Seja com uma única prática ou uma grande mistura delas, o misticismo ajudou a guiar até alguns dos mais céticos em um 2020 que veio cheio de crises.

É nesses momentos de dificuldade que, além do auxílio emergencial, recorremos ainda ao chamado "auxílio existencial". O apelido carinhoso foi dado pela equipe do CAOScast no mais recente episódio veiculado aqui em TAB, sobre como o misticismo — e principalmente a astrologia — virou refúgio nos últimos tempos.

"É sobre botar fé em alguma crença para preencher o vazio e a confusão mental que é existir neste mundo de guerra de narrativa, de perspectivas incertas, de confusões acerca do futuro, onde a gente nunca sabe se pode planejar o próximo passo", explica Roale, head de pesquisa da Consumoteca (ouça acima a partir de 18:01).

Não é de agora que nos agarramos ao místico como uma âncora em momentos confusos, vale lembrar. A pesquisadora Rebeca de Moraes conta que, em pesquisas anteriores, já era possível identificar esse crescimento das crenças em momentos críticos. "Quando a gente estudou o meu místico (...), isso está completamente vinculado a momentos de crise. A gente não sabe se vai ter emprego, não sabe como vai ser a economia, não sabe se vai ter vacina. Ainda mais agora, não sabe se vai sair de casa ou não vai, se vai ficar doente, acho que quanto mais incertezas a gente vê no mundo, mas a gente tem vontade de buscar essas narrativas que dão para a gente algum conforto e alguma segurança" (a partir de 16:25).

"E eu acho que não é só a astrologia, né", complementa o pesquisador Tiago Faria. "Tem até um termo contemporâneo que diz um pouco sobre como cada um faz seu pout-pourri esotérico que é a bricolagem esotérica, quando tem uma combinação de diferentes elementos de diferentes sistemas (...) Essa bricolagem culmina em uma espécie de cultura alternativa, que vira um estilo de vida" (a partir de 26:16).

Ainda no episódio, as astrólogas Papisa e Titi Vidal revelam o que a astrologia vê para 2021 — spoiler: é bom a gente começar a pensar no coletivo e desistir de salvadores da pátria. "Embora muita gente ache que acabou a pandemia, 2021 estourou champahne e está tudo novo, não é bem assim. Acho que esse é um ano de entender que novos acordos, a gente vai fazer em nome do coletivo, para continuar seguindo em frente com a vida normal que as pessoas querem sentir que têm, mas ainda com muito problema, muito B.O. para resolver e transformar", resume Roale (a partir de 9:07).

A equipe do CAOScast deseja que, se em 2020 precisamos segurar firme o forninho tal qual Giovana, em 2021 o meme da vez seja "o início de um sonho / deu tudo certo". Ouça o episódio completo acima, e fique ligado para novidades todas as quintas-feiras aqui no TAB.

Os podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts e em todas as plataformas de distribuição. Você pode ouvir Caoscast, produzido pela Consumoteca e distribuído por TAB UOL, em plataformas como Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts, Orelo, Deezer e YouTube.