PUBLICIDADE

Topo

Podcast

Caoscast

Conversas sobre comportamentos e tendências que fazem a cabeça dos brasileiros


CAOScast: com astrologia, tarô e cristais, a onda agora é o 'meu místico'

Do UOL, em São Paulo

19/11/2020 04h00

Sob um céu favorável — sem Mercúrio retrógrado e com todos os equipamentos eletrônicos funcionando —, o canceriano com ascendente em aquário Michel Alcoforado conduz um papo sobre astrologia millennial no CAOScast (ouça no arquivo acima). Se você é millennial, muito provavelmente não achou tão esquisita assim essa primeira frase. A geração que nasceu entre a metade das décadas de 1980 e 1990 tem resgatado um misticismo sincrético, agora com novos tons.

No segundo episódio do CAOScast publicado em TAB, o antropólogo e sócio-fundador da Consumoteca conversa com Rebeca de Moraes, sócia-fundadora e diretora da Soledad, Ariana Monteiro, pesquisadora da Soledad, e Marina Roale, head de pesquisa da Consumoteca, sobre o "meu místico", o misticismo que ganhou contornos de autoconhecimento.

CAOScast vai ao ar às quintas-feiras.

Uma pesquisa sobre essa tendência em diferentes países, conduzida pela Soledad, constatou que a busca por si mesmo, por um propósito de vida e por melhoramento pessoal em momentos de caos político ou econômico, são temas recorrentes entre os jovens.

"Um dos primeiros indícios que a gente viu (dessa tendência) foi um pouquinho antes da eleição do Trump nos Estados Unidos, a época mais emergente dos astrólogos. (...) Era muito para dar conta. Essa sensação de quase uma depressão coletiva, essas sensações angustiantes de 'o que vai ser do futuro?'", relata Moraes, que tem sol em gêmeos e ascendente em peixes, mas confessa não ser tão ligada assim em astrologia (ouça a partir de 15:26).

Na América Latina, as pesquisadoras constataram que as raízes de sincretismo religioso explicam os contornos que o tema ganhou por aqui. "A gente percebe as pessoas fazendo quase que uma colcha de retalhos da espiritualidade, pegando cada coisa que faz mais sentido para a própria vida", completa Moraes (a partir de 16:12). Não raro, uma mesma página do Instagram reúne horóscopos, tarô e conhecimentos sobre cristais, por exemplo.

Mas, apesar do sucesso do tema, ainda tem quem olhe torto para o misticismo. "A gente quer respostas para tudo e pode meio que culpar os astros, falar 'olha, eu sou dessa maneira porque é culpa do meu signo', ou 'não me relaciono com tal pessoa porque ela é de tal signo'. E começa a dar alguns estereótipos. Isso é legal na mesa do bar, mas tem perigos", alerta Roale, aquariana com ascendente em libra (a partir de 10:43).

Nem comprovado como verdade nem como mentira, fato é que o misticismo já faz parte das conversas entre amigos, virou forma de puxar assunto e de conhecer o outro, diz Monteiro, capricorniana com ascendente em peixes. Portanto, entender os relacionamentos dos millennials passa necessariamente por entender como eles lidam com o místico, e principalmente consigo mesmos. "Isso que é o interessante quando a gente pensa nessa narrativa millennials: você é especial, você é único. O seu mapa é feito só para você. Naquele momento exclusivo, naquele dia, naquela hora, naquela localização geográfica, tudo aquilo representa o quanto você é especial e único" (a partir de 26:51), diz ela, ressaltando que essa busca pelo autoconhecimento em diferentes meios tem tudo a ver com a narrativa de uma geração que gosta de se entender melhor e buscar seu lugar original no mundo.

Os podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts e em todas as plataformas de distribuição. Você pode ouvir Caoscast, produzido pela Consumoteca e distribuído por TAB UOL, em plataformas como Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts, Deezer e YouTube.