PUBLICIDADE
Topo

Podcast

Caoscast

Conversas sobre comportamentos e tendências que fazem a cabeça dos brasileiros


CAOScast: Epidemia de solidão: você está disposto a criar vínculos?

Mais Caoscast
1 | 25

Do TAB

14/10/2021 04h01

Você gosta da sua própria companhia? Se antes de março de 2020 era possível se esconder dessa pergunta marcando de encontrar um amigo ou sair para conhecer gente nova cada vez que a solidão batia, a pandemia nos fez encarar os próprios pensamentos de frente.

Sentir-se triste e angustiado por estar só já era um tema em alta antes mesmo de nos trancarmos todos em casa. Com o distanciamento trazido pela covid-19, a conversa coletiva em torno do tema só se intensificou.

"No Reino Unido, o ministério da solidão foi criado ali pelos anos de 2018. Aquela névoa, aquela coisa cinza, tempo ruim estava dando um problema sobretudo entre os mais velhos. O Japão também criou durante a pandemia um departamento, e nomeou inclusive um ministro para cuidar desse negócio da solidão. O governo percebeu que muitas pessoas estavam morrendo dentro dos apartamentos e sendo encontradas só meses depois", conta o antropólogo Michel Alcoforado no mais novo episódio de CAOScast distribuído por TAB (ouça a partir de 6:23).

Seja no Reino Unido, no Japão ou no Brasil, a solidão é uma dor que estamos vivendo coletivamente. "É essa sensação cada vez mais frequente, nesse mundo super conectado em que a gente vive. Apesar de a gente estar numa constante troca de informação, de mensagem, de gente nos acessando o tempo inteiro, cada vez mais pessoas sentem que têm poucos vínculos reais. Naquela continha do final do dia do 'com quem eu posso contar?', a pessoa sente que não tem muito. Você tem muita interação, mas pouca intimidade, pouco vínculo", explica Marina Roale, líder de pesquisa da Consumoteca (a partir de 11:24).

Roale e Alcoforado refletem que sentir-se sozinho em meio a tantas possibilidades (virtuais) de conexão pode ser explicado em parte pelo individualismo reforçado pelo discurso coletivo atual.

"Acho que é a grande contradição do nosso tempo: você diz que a gente se entende pelos grupos, que a gente sempre buscou na sociedade se conectar, mas a gente vive especialmente essa fase do capitalismo onde, há um tempo, a gente endossa muito esse discurso do individualismo no sentido do 'busque pela sua felicidade, busque sua melhor versão', só você pode ir atrás dos seus sonhos", diz Roale (a partir de 19:29).

Com isso, vem o questionamento: será que estamos mesmo dispostos a bancar os esforços necessários para criar vínculos? "Se você não precisa de ninguém para nada, o outro também não vai precisar de você para muita coisa. A partir daí, a individualidade generalizada vai desencadeando uma solidão geral", analisa o pesquisador Tiago Faria (a partir de 27:32).

Para fritar as ideias com os caóticos e refletir sobre sua própria solidão e o que você tem feito para contribuir com ela, não deixe de ouvir o episódio completo de CAOScast no player acima.

Os‌ ‌podcasts‌ ‌do‌ ‌UOL‌ ‌estão‌ ‌disponíveis‌ ‌em‌ ‌uol.com.br/podcasts‌ ‌e‌ ‌ em‌ ‌todas‌ ‌as‌ ‌plataformas‌ ‌de‌ ‌distribuição‌ ‌de‌ ‌áudio.‌ ‌Você‌ ‌pode‌ ‌ouvir‌ ‌CAOScast,‌ ‌por‌ ‌ exemplo,‌ ‌no‌ ‌Spotify,‌ ‌Apple‌ ‌Podcasts,‌ ‌Google‌ ‌Podcasts,‌ ‌Amazon‌ ‌Music‌ ‌e‌ ‌ YouTube.