PUBLICIDADE

Topo

Esdras Saturnino quer abrir espaço para mais criadores pretos no TikTok

O cantor e comediante Esdras Saturnino foi o primeiro criador de conteúdo negro a bater um milhão no TikTok - Divulgação
O cantor e comediante Esdras Saturnino foi o primeiro criador de conteúdo negro a bater um milhão no TikTok
Imagem: Divulgação

Marie Declercq

Do TAB

20/09/2020 04h01

"Gosto de criar uma sensação caseira nos meus vídeos para que as pessoas se sintam confortáveis, como elas ficariam ao lado de um amigo", conta o criador de conteúdo, comediante e cantor Esdras Saturnino, uma das sensações brasileiras do TikTok. Com mais de um milhão de seguidores na plataforma, o jovem de 23 anos da Zona Leste da São Paulo criou um universo próprio em seus conteúdos, com um toque de surrealismo.

Dentro de casa, Saturnino se desdobra para encenar situações que envolvem assuntos cotidianos como amor, relacionamentos, as famosas blogueirinhas de maquiagem e de como viver junto da família. Nos últimos meses, com a pandemia, o comediante passou a gravar ainda mais para seus seguidores. "Quero que a pessoa que me assiste consiga sair um pouco da realidade dela, mesmo que seja só por 15 segundos", contou ao TAB.

A jornada de Saturnino começou no Vine, em 2015, plataforma precursora de vídeos virais, e foi um longo caminho até conseguir se estabelecer como um dos grandes perfis de humor brasileiro nas redes sociais. A demora para viralizar, segundo Saturnino, foi uma escolha consciente de não gravar vídeos seguindo tendências e correntes — muito comuns no universo do TikTok. "Eu sempre priorizo conteúdos originais, focados mais na minha vivência. De vez em quando, faço um vídeo ou outro de estilo, mas é só", conta.

Senhoras...

Uma publicação compartilhada por EsdrasComedy (@esdrascomedy) em

Múltiplos personagens

"Tem muita gente que chega para mim e fala: 'mano, não entendi nada quando assisti, mas tô dando risada mesmo assim'", brinca o comediante sobre seus vídeos rápidos e cheio de vozes diferentes, personagens criados pelo próprio comediante. "Posso não oferecer um universo visual pro espectador, mas sonoramente ele vai ser muito rico em sensações."

O uso da voz, segundo Saturnino, vem de sua paixão pela música e também sua formação e licenciatura na área. O recurso pode parecer simples à primeira vista, mas está inserido em um universo próprio criado a partir de elementos pessoais e psicológicos. Um dos temas recorrentes nos vídeos também toca outras paixões de Saturnino, como animes e video games. Atualmente, são cinco personagens que compõem o "Esdrasverso": Dedê, Xande, Japonês, Vô e o Doutor Dedê.

"O Xande só fala em inglês ou suaíli [uma das línguas mais faladas no continente africano, derivada do tronco banto] e foi inspirado no meu pai. Na verdade, o Xande é uma representação do que eu mais gostaria de ver no meu velho. Desde pequeno sempre o vi batalhando muito, arrumando o barraquinho em que a gente vive aqui, mas nunca vi um sorriso do meu pai ou ele em um âmbito de descanso", explica.

"O Japonês é a representação dos meus amigos japoneses e de todo o cuidado que eles têm comigo e a forma com que eles me aceitaram. Sou evangélico e quando aceitei Jesus, foi em um evento da igreja. As pessoas que estavam lá me aceitaram de uma forma que não sei nem descrever, e a maioria era japonesa. Foi um cuidado muito incrível, foi a mudança do meu ser para mostrar quem eu sou. Em homenagem, criei o Japonês que só dorme no futon [tipo de colchão usado no Japão] e só fala japonês."

Já Dedê, explica o comediante, é o próprio Saturnino nos vídeos. "Além do Dedê tem o Vô, que é meu avô mesmo e o Doutor Dedê, que é uma representação do meu psicológico. Ele fuma um cachimbo, mas eu uso uma caneta pra fingir (risos)".

Abrindo espaço

Produzindo conteúdo desde o final de 2017 no TikTok, Saturnino notou de imediato a falta de pretos se destacando como criadores de conteúdo em diversas plataformas. "No começo, você abria o aplicativo e não via um pretinho ali", conta o comediante, que também foi o primeiro usuário preto a bater um milhão de seguidores no aplicativo.

"Bater um milhão assustou muito, porque gerou uma responsabilidade grande na plataforma. Gosto de dar suporte para quem eu vejo que está batalhando na plataforma, porque quase não há pessoas pretas lá", diz. "Então sempre quando vejo pessoas com talento, vou lá e sigo pra pessoa entender que ela também tem uma chance e para elas verem que não sou um ser fora da realidade delas, também tô na caminhada."

TAB perguntou também ao comediante sobre o vazamento de um relatório interno do TikTok em 15 de março de 2020, em que aconselhou que sejam escondidos da plataforma conteúdos feitos por pessoas "feias" e "pobres". "Sinto que o comportamento da plataforma mudou e pelo menos dentro do meu perfil chegam vídeos de pessoas da minha cidade, de pessoas aleatórias e da minha quebrada. Foi uma falha muito grande. Mas a plataforma mudou seu comportamento perante isso e consertou", diz.

Atualmente, o comediante trabalha 100% produzindo conteúdo e sua maior emoção é poder ter ajudado a família por meio dos seus vídeos. "Reformei a casa durante esse período de pandemia, e foi muito bonito ver a saúde mental do pai melhorando", conta, emocionado. "Ver meu pai sorrir assistindo aos meus vídeos e minha mãe determinada em ser cabeleireira é a melhor coisa."

Não vai ter o blog hoje

Uma publicação compartilhada por EsdrasComedy (@esdrascomedy) em

Assim como milhões de brasileiros, Saturnino também sentiu o impacto da chegada da pandemia da Covid-19 e diz ter usado a comédia não só para fazer bem aos seus espectadores, mas como uma forma de autoterapia.

"A própria comédia pode ser uma via de escape da realidade. Muitas vezes fiz vídeos quando estava muito triste, mas foi um vídeo assim que salvou meu dia", conta. "Se não fosse pelo sorriso, a gente não ia conseguir aguentar o peso do que está acontecendo agora."

Do TikTok para o mundo

Apesar de seu trabalho com comédia ser o carro-chefe dos talentos de Saturnino, o sonho mesmo é ser cantor. Desde que começou a deslanchar, Saturnino já lançou três músicas autorais e assinou com a gravadora Caxa Baxa para investir na carreira artística. "Eu sei que vou ter que começar tudo do zero nessa parte de cantor, mas é o que mais quero fazer", conta.

Enquanto o criador de conteúdo apresenta suas músicas ao público, os frutos do trabalho começam a aparecer. Saturnino está concorrendo os Meus Prêmios Nick na categoria de aposta do ano.