PUBLICIDADE
Topo

Podcast

Caoscast

Conversas sobre comportamentos e tendências que fazem a cabeça dos brasileiros


CAOScast: Onda anticonsumo cresce no mundo, mas até que ponto funciona?

Mais Caoscast
1 | 22

10/12/2020 04h01

"Consumista" é quase palavrão. Compras exageradas e desnecessárias, à la "Mulheres Ricas", recebem olhares tortos de quem prega a preservação do meio ambiente e uma vida mais consciente. Dos protestos contra o fast fashion à arrumação Marie Kondo, passando pela moda do minimalismo, diversas ações surgiram na onda anti-consumista dos últimos anos. Mas o que realmente funciona?

No novo episódio do CAOScast apresentado em TAB, o antropólogo Michel Alcoforado conversa com os pesquisadores Tiago Faria e Rebeca de Moraes, e também com Marina Roale, head de pesquisa da Consumoteca, sobre como estamos lidando com o consumo exagerado, o que realmente tem impacto e o que não passa de foto bonita e hashtag no Instagram.

Adianta sair por aí jogando fora tudo que você tem? E morar numa casa toda branca, que chega a fazer eco de tão pouca coisa, tudo perfeitamente de acordo com a estética minimalista? Parece que não. Roale convida a refletir sobre um modo de consumo autoconsciente: aquele que se encaixe melhor em seu estilo de vida, responda às suas necessidades, mas sem exageros.

"Em um mundo onde a gente sempre está vigiando o consumo do outro, problematizando o consumo do outro, o consumo autoconsciente é quase a forma de despertar para o nosso próprio. A gente não está falando aqui daquele consumo associado ao meio ambiente e ao ecologicamente correto. Mas sim de um momento de repensar nossa relação com as coisas. A gente sai desse lugar binário do consumo. Onde existe um tipo de consumo certo ou errado, e começa refletir sobre o que está conectado à vida que você levar", define (ouça a partir de 23:28).

CAOScast vai ao ar todas as quintas-feiras.

Mas, claro, não adianta pensar em redução do consumo apenas em escala individual. "Fica muito borrada a fronteira entre consumo e consumismo. Porque a gente fica falando aqui de ser mais consciente, mas a questão não está só no plano individual. Existe toda uma indústria que alimenta isso na gente, seja fazendo peças que estragam mais rápido e precisam ser trocadas, ou até mesmo na propaganda, para que a gente consuma mais e mais", observa Faria (a partir de 15:18).

Já existem marcas pensando em como reduzir o impacto de sua produção, mas nem todas vão do discurso à ação. Pouco adianta ficar na filosofia Kim Kardashian, que virou meme ao divulgar fotos de sua mansão "minimalista". Para a equipe do CAOScast, a dica de ouro para as marcas que querem atrair um público mais consciente é tropicalizar a tendência. Trazer o consumo reduzido como filosofia que se encaixe à vida do brasileiro. "Quando a gente pensa no universo de consumo, poucas marcas nacionais valorizam esse discurso de menor consumo de uma forma brasileira e honesta. A gente precisa aqui de um minimalismo com menos estética e com mais discurso", observa Moraes no episódio (a partir de 45:24).

Os podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts e em todas as plataformas de distribuição. Você pode ouvir Caoscast, produzido pela Consumoteca e distribuído por TAB, em plataformas como Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts, Deezer e YouTube.