PUBLICIDADE

Topo

Podcast

Caoscast

Conversas sobre comportamentos e tendências que fazem a cabeça dos brasileiros


CAOScast: a febre dos coaches e da autoajuda em debate: dá pra ser feliz?

17/12/2020 04h01

Uma mistura entre o psicólogo e o professor. É assim que o pesquisador Tiago Faria define a figura do coach no 6° episódio de CAOScast, veiculado em TAB. Essa entidade tão conhecida aqui no Brasil nos últimos anos vem ganhando espaço em uma realidade que nos pede resultados rápidos. Quantificar o bem-estar virou realidade, e é sobre isso que Faria conversa, na companhia do antropólogo Michel Alcoforado, colunista de TAB, da pesquisadora Rebeca de Moraes e da head de pesquisa da Consumoteca, Marina Roale.

"A forma de a gente protagonizar nossa história está mudando. No passado, a gente pensava na felicidade no longo prazo, tinha um checklist para você preencher ao longo da vida. Sabe aquela coisa 'plante uma árvore, escreva um livro, tenha um filho'? (...) Hoje, a gente está preocupado ao longo do dia: o que eu já fiz pela minha felicidade?, como eu estou cuidando do meu bem-estar?", enumera Roale (ouça acima, a partir de 7:20).

O CAOScast vai ao ar todas as quintas-feiras.

Na ansiedade de olhar para o lado (ou melhor, para a tela do celular) e saber que todo mundo está 100%, sentimos a necessidade de fazer melhor, e mostrar também. "A comparação é um grande problema quando a gente começa a metrificar a vida. (...) E nos meus stories eu sou [nota] 10,5. Estou benzaça. No feed do Instagram estou mandando muito bem, mas quando a gente vê a vida real não é bem isso", pondera a pesquisadora (a partir de 5:45).

Se um processo terapêutico pode demorar anos e produzir mudanças internas, os conteúdos de autoajuda, os coaches e gurus digitais em geral oferecem resultados mais imediatos e quantificados. Em dez sessões, você resolve seu problema e toma as rédeas, tornando-se um vencedor, mesmo que sob sua própria ótica.

É preciso ficar atento para não estar numa busca constante — e exaustiva — pela sua melhor versão, alertam os pesquisadores. "Acho que isso começou com aquele negócio de 'O Segredo', aquela onda de que você dependia só de você, do que você imaginasse. Como estava só na imaginação, estava bom. Mas aí chegaram os aplicativos, começaram a metrificar esse jogo todo, e aí ficou mais complicado", diz Alcoforado (a partir de 15:30).

Surge aí uma fatia de mercado que causa o problema, ao mesmo tempo em que oferece uma solução. Mas não adianta continuar assim por muito tempo. Para Moraes, o futuro está com as marcas que vão saber oferecer ferramentas para que o próprio consumidor resolva sua vida. "A gente está falando de uma geração de consumidores que têm desejo de realizar, de fazer. De não deixar que outras pessoas façam por eles. As marcas precisam pensar em que ferramentas elas dão para essas pessoas que querem saber tudo sobre elas" (a partir de 37:54).

Os podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts e em todas as plataformas de distribuição. Você pode ouvir Caoscast, produzido pela Consumoteca e distribuído por TAB, em plataformas como Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts, Deezer e YouTube.